Que tipo de relações gera a Educação que fazemos?

posted in: Arquivo, Eventos, Parceiros | 0
Questões para refletir no II Encontro da Comunidade Sinergias ED

Oscar Jara, Presidente do Conselho de Educação Popular da América Latina e das Caraíbas (CEAAL), apresenta-se como Educador Popular e preparou uma intervenção audiovisual, apresentada no II Encontro da Comunidade Sinergias ED, para nos falar e fazer refletir sobre a relação entre Democracia e uma Educação Transformadora para a Cidadania Global. Partindo da afirmação de que qualquer relação humana é uma relação de poder, podendo variar entre uma relação autoritária, vertical e impositiva, e uma relação democrática, sinérgica, horizontal e solidária, Oscar lançou uma série de questões que nos fazem pensar e rever os nossos gestos diários, assim como a educação e processos pedagógicos que temos desenvolvido junto daqueles que a recebem:

Será que os processos educativos que temos vindo a implementar contribuem para a construção de relações de poder democráticas, dialógicas e horizontais? Será que estão em coerência com o mundo utópico a que nos propomos num futuro incerto? E será que refletimos criticamente o suficiente sobre as consequências das nossas ações diárias e a sua conformidade com aquilo que aspiramos? Em jeito de conclusão, Oscar relembrou que importa agora perceber em que direção caminhamos, juntamente com todos aqueles/as a quem os nossos atos tocam, nomeadamente os processos pedagógicos que temos vindo a implementar através da Educação Transformadora para a Cidadania Global que pretendemos proporcionar.

A Oscar Jara, juntou-se Elizabeth Challinor, antropóloga e membro do Conselho Científico da Revista Sinergias, que partilhou a sua sua visão sobre a relação que mantém com o conhecimento a partir da sua experiência profissional, bem como os desafios e tensões que vive no seu dia-a-dia. Seguiu-se um debate entre os/as participantes do Encontro, com ênfase no repto lançado de trazer para o presente o que prevemos implementar num futuro ideal.

Este Encontro, que ocorreu no início do mês de fevereiro na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), e contou com 27 participantes de várias proveniências, desde o Algarve a Viana do Castelo, teve como foco a identidade da Comunidade e o Conhecimento. Neste sentido, para além da promoção do interconhecimento dos participantes e do debate e reflexões sobre temáticas variadas dentro do Conhecimento, o Encontro serviu para criar grupos de trabalho correspondentes a cada um dos eixos do projeto – Comunidade, Conhecimento, Colaboração, Capacitação e Comunicação (5 C’s) – e pensar nos próximos passos a dar.

Para quem conhece o trabalho da FGS, o nome “Sinergias ED” não é novidade. Já na sua 3ª edição, o projeto continua a dar frutos na promoção do trabalho colaborativo entre a Academia e a Sociedade Civil, agora focado na consolidação da Comunidade Sinergias ED, que se tem vindo a estabelecer desde a primeira edição, e do seu diálogo e trabalho realizado.

previous arrow
next arrow
Slider

O projeto Sinergias ED: Consolidar o diálogo entre investigação e ação em Educação para o Desenvolvimento em Portugal, promovido pela Fundação Gonçalo da Silveira (FGS) e pelo Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (CEAUP) e financiado pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, está a decorrer entre 2018 e 2020 e tem como objetivo principal reforçar a qualidade da intervenção em Educação para o Desenvolvimento em Portugal.