O território nacional é marcado por profundas assimetrias: entre interior e litoral; entre o mundo rural e o urbano; entre zonas de alta e baixa densidade populacional. 
No âmbito do LigAções, 10 Organizações da Sociedade Civil que provêm de realidades socioeconómicas diferenciadas, nomeadamente, do Centro do país e da Grande Lisboa, trabalham colaborativamente por um país mais justo e equilibrado. Em conjunto, aprofundam a compreensão dos problemas das assimetrias no território nacional, imaginam e reivindicam outras respostas possíveis junto de atores políticos locais e nacionais. Extraem-se e partilham-se aprendizagens deste percurso coletivo que se prevê capacitante para quem nele participa.

Este projeto nasceu de preocupações partilhadas pelo Graal e pela Fundação Gonçalo da Silveira (FGS) e pela vontade das duas organizações em aprofundar o trabalho conjunto. Esta parceria foi enriquecida com a partipação de um parceiro norueguês: o Østfoldmuseene. É cofinanciado pelo Programa Cidadãos Ativ@s, componente dos EEA Grants e gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Fundação Bissaya Barreto.  


Co-financiamento:

Parceria:

GRAAL

FGS – Fundação Gonçalo da Silveira


Contextualização temporal, atividades e resultados

As atividades do projeto ocorrerão entre maio de 2019 e junho de 2021. Seguem-se as atividades a que o projeto se propõe:

– Encontro inicial para mobilização das Org. da Sociedade Civil (OSC) de base local do Centro do país e da Grande Lisboa: I Encontro
– Capacitação coletiva sobre participação democrática e problematização das assimetrias territoriais.
– Encontro residencial de capacitação com os 2 coletivos de OSC do Centro do país e da Grande Lisboa;
– 5 debates públicos sobre as assimetrias territoriais em Portugal e apresentação e debate das conclusões obtidas junto de atores-chave locais e nacionais;
– Encontro residencial com os 2 coletivos de OSC para partilha e análise crítica de todo o processo;
– Criação e disseminação de recursos escritos e audiovisuais sobre as reflexões e aprendizagens resultantes do percurso;
– Encontro final aberto ao público, com a participação de Østfoldmuseene.

Veja aqui a sequência de atividades do projeto.


O projeto prevê cinco principais resultados e uma vasta abrangência dos mesmos:


O projeto tem duração prevista de 26 meses (maio 2019 a junho 2021) e é promovido em conjunto pelo Graal e FGS, e cofinanciado pelo Programa Cidadãos Ativ@s, componente dos EEA Grants e gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Fundação Bissaya Barreto.


Saiba mais…