Seis casas para acolhimento de crianças órfãs de pais vítimas de VIH/Sida, localizadas na Província de Tete, no Planalto da Angónia.  O processo de construção foi faseado e decorreu entre 2004 e 2009. As 6 casas beneficiam hoje 64 crianças com idades compreendidas entre os 0 e os 12 anos, cujas famílias não têm condições para assegurar o seu acolhimento e educação.

As casas, todas próximas de escolas e de postos de saúde, estão distribuídas por 6 localidades:

  1. Bintoni – Casa Lina Gomes
  2. Makodza Kodza – Casa Jerónimo Senzani
  3. Kayia – Casa Emílio
  4. Chingamba – Casa Waldyr
  5. Mangombo – Casa Cirilo
  6. Nkhawo – Casa João de Deus

Em pleno funcionamento há 4 anos, estas casas – em tudo semelhantes às restantes habitações da comunidade – têm proporcionado, mais que um abrigo, e tanto quanto possível, um ambiente familiar, com dignidade, relações de vinculação estáveis e com apoio e supervisão de adultos. Têm conseguido garantir, como tal, um desenvolvimento humano digno às crianças que delas beneficiam, cumprindo assim a missão com que foram pensadas e criadas.

 

Apoios

Cooperação Portuguesa
Fundação Calouste Gulbenkian
ONGD Manos Unidas (Espanha)
Instituto Nun’Álvres / Colégio das Caldinhas

 

Caso pretenda apoiar este projeto clique aqui.

COORDENAÇÃO DO PROJETO
RMCJ
P. Vítor Lamosa, sj. Coordenador da Missão Católica da Fonte Boa


CONTACTO NA FGS
Carolina Cravo – carolina.cravo@fgs.org.pt ou Rita Caetano – comunicacao@fgs.org.pt