Regresso à Escola: partilhas para inspirar

posted in: Cidadania Global | 0

São vários os convites à reflexão e à ação que, a cada ano letivo, dirigimos aos professores e outros educadores no âmbito da Educação para a Cidadania Global (ECG). A newsletter M=Igual?, digital e gratuita, é o canal de comunicação com que divulgamos recursos e atividades pedagógicas variadas que permitem saber mais sobre ECG e sobre como aplicá-la em sala de aula.

Para inspirar um regresso à Escola mais comprometido com a cidadania e as questões globais, partilhamos algumas das atividades desenvolvidas no ano letivo 2015/2016:

 

 

Teia da Inclusão na Escola EB1/JI Fernando de Bulhões (Loures)

No Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, as crianças da EB1/JI Fernando de Bulhões realizaram uma chuva de ideias sobre o tema, que culminou com a construção de uma “teia da inclusão” com mensagens, que envolveu toda a escola (Jardim de Infância e 1.º ciclo).
Vejam mais aqui!

Teia da inclusao

 

Escolher para Acolher no Instituto Nun’Alvres do Colégio das Caldinhas (Santo Tirso)

No âmbito do plano de ação do Instituto Nun’Alvres do Colégio das Caldinhas e do tema “Contrastes de Desenvolvimento” da disciplina de Geografia (9.ºano), os alunos desenvolveram trabalhos teóricos e práticos sob o mote “Vemos, ouvimos e lemos não podemos ignorar” (Sophia de Mello Breyner Andresen), onde procuraram sensibilizar para a participação na resolução do problema global: o acolhimento de refugiados. Os trabalhos estão disponíveis aqui. Podem também consultar os recursos pedagógicos que a Biblioteca reuniu no seu blogue, para apoiar a investigação sobre o tema, aqui.

Escolher para Acolher

 

Direitos Humanos na Escola Secundária Fernando Lopes Graça (Parede)

A Escola Secundária Fernando Lopes Graça trabalhou o tema dos Direitos Humanos através de um projeto que reuniu três momentos-chave. No primeiro, os alunos trabalharam os conteúdos relacionados com o tema em contexto de sala de aula; no segundo, produziram materiais (cartazes, apresentações, esculturas, filmes, teatros, etc.); e no terceiro momento, no âmbito da Semana dos Direitos Humanos, em Dezembro, realizaram atividades para apresentar os trabalhos à comunidade e foram também convidadas ONG para dinamizar sessões sobre o tema, momento em que a Fundação Gonçalo da Silveira também esteve presente.

Segundo a Prof.ª Maria da Purificação Morais, coordenadora do projeto, este “tem como principais objetivos promover a participação cívica de toda a comunidade educativa, desenvolver a consciência crítica e aprofundar o conhecimento da realidade. Pretende envolver toda a comunidade educativa ao longo do ano”.

Integrada no projeto anterior, os alunos da turma A do 11.º ano de Ciências construíram uma árvore de desejos na disciplina de Filosofia “a partir de uma pesquisa dos casos selecionados, este ano, pela Amnistia [Internacional]. Foi feito um registo em fotografia com ardósias de forma a criar desejos como se fossem enfeites da árvore. Nasceu do impulso de dar as mãos à causa das ONG na comemoração do dia dos direitos Humanos”, refere a Prof.ª Ana Gonçalves.

Direitos Humanos
Imagens recolhidas na página de Facebook da Escola Secundária Fernando Lopes – Graça

 

 

Dia Internacional da Mulher na Escola EB1/JI Fernando de Bulhões (Loures)

Na Escola EB1/JI Fernando de Bulhões, o Dia da Mulher foi assinalado através da construção de telas que refletiram a importância reconhecida de algumas mulheres que se destacaram em diferentes áreas. As crianças desenharam, pintaram e escreveram para melhor conhecerem as personagens que lhes foram atribuídas. Vejam mais aqui sobre a forma como a Escola celebrou este dia!

Dia da Mulher JI Bulhoes

 

Se tem interesse em conteúdos como este, subscreva gratuitamente a newsletter da Fundação Gonçalo da Silveira dedicada à Educação para a Cidadania Global nas Escolas: