Referencial de Educação para o Desenvolvimento apresentado publicamente

posted in: Cidadania Global | 0

O Referencial de Educação para o Desenvolvimento – Educação Pré-Escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário foi oficialmente apresentado no passado dia 16 de fevereiro de 2017, na Escola Secundária José Gomes Ferreira, em Lisboa.

A sessão de apresentação foi promovida pela DGE – Direção-Geral da Educação, em colaboração com a Direção do Agrupamento de Escolas de Benfica e contou com as participações, entre outras, do Secretário de Estado da Educação, João Costa, da Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua I.P., Ana Paula Laborinho, e do Diretor-Geral da DGE, José Vítor Pedroso. A apresentação do Referencial esteve a cargo de Maria José Neves, da Direção-Geral da Educação e coautora do documento. A fechar, houve ainda espaço para os contributos de Cristina Cruz, pelo CIDAC, e de Teresa Paiva Couceiro, pela Fundação Gonçalo da Silveira, organizações da sociedade civil parceiras neste processo.

Este Referencial de Educação para o Desenvolvimento é um documento orientador que visa enquadrar a intervenção pedagógica da Educação para o Desenvolvimento (ED), como dimensão da Educação para a Cidadania, e promover a sua implementação na educação pré-escolar e nos ensinos básico e secundário. O documento propõe seis temas a trabalhar: desenvolvimento, interdependências e globalização, pobreza e desigualdades, justiça social, cidadania global e paz. Para cada um, identifica um conjunto de subtemas e de objetivos específicos, bem como conhecimentos, capacidades, valores, atitudes e comportamentos a adquirir pelos alunos.

A importância deste documento está no entendimento da Escola enquanto agente fundamental para a compreensão crítica e a participação informada de crianças e jovens perante os desafios locais e globais que se colocam à construção de um mundo mais justo, inclusivo e solidário.

Enumerando as crescentes desigualdades, o equilíbrio ambiental, os conflitos e o crescimento do populismo como principais desafios globais atuais, o Secretário de Estado da Educação referiu na sua intervenção que “a escola tem potencialidade para veicular mensagens importantes” e para sensibilizar não para um futuro que há-de vir mas “para uma realidade que já cá está”.

O documento, da responsabilidade da Direção-Geral da Educação, foi elaborado em conjunto com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., o CIDAC – Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral e a Fundação Gonçalo da Silveira, que foi representada por Jorge Cardoso. A Presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho, caracterizou este trabalho como “muito coeso”, salientando também a importância do trabalho conjunto entre Ministérios e com a sociedade civil.

De natureza flexível e não prescritiva, este Referencial é um instrumento de trabalho para uso em contexto escolar mas também por outras entidades e agentes educativos com interesse na área da Educação para o Desenvolvimento nomeadamente através da produção de recursos e materiais pedagógicos-didáticos e da formação inicial e contínua de docentes. Aceda ao documento aqui.

Saiba mais aqui.

 

Fotografias: CIDAC e FGS