Cidadania Global e Desenvolvimento

A FGS procura dar o seu contributo para responder aos desafios que marcam a atualidade. A erradicação da pobreza extrema, o alargamento das oportunidades de acesso ao ensino primário e secundário, maior e melhor acesso a cuidados de saúde, a sustentabilidade ambiental, a necessidade de reconhecer as parcerias como fulcrais para o processo de Desenvolvimento.

Porque o Desenvolvimento e a Cidadania são indissociáveis, a nossa equipa de projetos trabalha de forma integrada no Departamento que designamos por Cidadania Global e Desenvolvimento.

 

As respostas

A nível internacional, procuramos soluções para os problemas identificados pelos parceiros no terreno através de diagnóstico, elaboração e acompanhamento de projetos, concretizando ações em setores chave com vista a impulsionar o Desenvolvimento Sustentável.

A intervenção da FGS centra-se, sobretudo, na Educação – formal e não formal – e no Desenvolvimento Comunitário, atendendo a aspetos distintos como o apoio a atividades geradoras de rendimento, a segurança alimentar e a saúde.

Em Portugal, e num contexto em que a Educação para a Cidadania Global (ECG) desempenha um papel cada vez mais importante, a FGS dinamiza atividades sobretudo junto de professores e outros agentes educativos.

A FGS tem ainda apoiado diversas iniciativas de cariz humanitário e de emergência, potenciando as suas redes de trabalho internacionais. Promovemos campanhas de apoio às vítimas de catástrofes naturais no Paquistão (2004), Haiti (2010), Filipinas (2013) e Nepal (2015).

As nossas ações são sempre desenvolvidas em parceria com atores locais, com outras ONG, com o meio académico e governamental, aliando conhecimento, competências técnicas e a experiência de quem conhece o terreno como ninguém.

 

As geografias de intervenção

Geograficamente a FGS tem privilegiado a proximidade e a continuidade do seu trabalho nas seguintes geografias:

PORTUGAL: concretizando um trabalho de âmbito nacional no campo da Educação para a Cidadania Global.

MOÇAMBIQUE: onde começamos em 2004. Nomeadamente junto da Missão Católica da Fonte Boa (Província de Tete) e das comunidades rurais na Beira (Província de Sofala);

TIMOR-LESTE: apoiando o trabalho jesuíta em Kasait, área rural a 18 km de Díli;

A FGS está ainda presente em diferentes geografias através das iniciativas de Ajuda Humanitária e de Emergência, no âmbito da Rede Xavier.